Capela das Trevas e Fonte de Marte

Capela das Trevas

e Fonte de Marte

Segue-se a Capela das Trevas, oitavada, com as armas arquiepiscopais na cornija, contendo a imagem de Cristo com as mãos atadas e olhos vendados, surgindo, à direita, a fonte de Marte, com espaldar contracurvado, encimado por pináculos, onde surgem os respetivos atributos bélicos.

Em 1789, segundo o mapa do santuário feito por Carlos Amarante, esta capela aparece no sítio que está, mas na altura abrigava outra cena, a da Coroação que atualmente está representada na 6ª capela.

Dentro da Capela das Trevas podemos encontrar a imagem do Bom Jesus sentado numa pedra, da autoria de Evangelista Vieira, com os pulsos presos e os olhos tapados.

Levado da casa de Anás para Caifás, este fez muitas perguntas disparatadas às quais o Bom Jesus não respondeu. Mas quando lhe perguntou se era filho de Deus, então respondeu com firmeza: «Tu o dizes, eu sou». Caifás rasga os vestidos em sinal de protesto e acrescenta: é reu de morte. De seguida, tapam-lhe os olhos e lançam-se sobre Ele com bofetadas, escarros, pontapés e toda a espécie de maus tratos.

No exterior e no cimo desta capela pode ler-se: «TUNC EXPUERUNT IN FACIEM EJUS… ALII AUTEM PALMAS IN FACIEM EJUS DEDERUNT», que é traduzido por «Então uns lhe cuspiram no rosto… e outros lhe deram bofetadas».

DSC00048

À direita da capela encontra-se a Fonte de Marte cujos símbolos guerreiros são uma pistola, uma alfange (espécie de espada que só corta de um lado, sabre, de folha larga, curta e recurva) e uma lança.

Marte é o Deus romano da Guerra, simboliza a brutalidade, rejubilando-se com a sua força física e com a sua agressividade normalmente canalizada para o mal. Se por um lado é o matador, punidor e vingador, por outro lado é o protetor das colheitas, o defensor dos lares e dos jovens.

Era costume, pelo menos entre os sabinos, sacrificar numerosos jovens em honra de Marte. O Cristo desta capela, bem poderia ser visto como um jovem oferecido em holocausto para a glória deste Deus da violência.

DSC00044

O Bom Jesus do Monte, referência incontornável.