Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Subir o elevador do Bom Jesus é como uma «peregrinação ecológica»

Arcebispo de Braga presidiu à abertura das comemorações dos 140 anos do funicular.

A inauguração da exposição “Estância Elevada” marcou a abertura, hoje, das comemorações dos 140 anos do Elevador do Bom Jesus.

O Arcebispo de Braga, que presidiu à sessão, considerou que fazer uma viagem neste meio de transporte único e icónico é como uma peregrinação ecológica e eucológica.

«O Elevador serve para subir e ao subir como que nos transcendemos, podemos contemplar a beleza da criação, e também rezar com o coração mais pleno, e depois é preciso descer e regressar à cidade, ao quotidiano, para que a vida tenha ainda mais sentido, este sentido de plenitude que encontramos no Bom Jesus», começou por referir o Arcebispo de Braga na cerimónia de abertura das Comemorações dos 140 anos deste meio de transporte, o primeiro a ser construído na Península Ibérica e é o mais antigo do mundo em funcionamento com sistema de contrapreso de água.

D. José Cordeiro subiu no Elevador do Bom Jesus no dia a seguir ao início do seu ministério pastoral em Braga (13 de fevereiro), acompanhado pelo Núncio Apostólico, e disse que foi uma viagem «muito agradável».

«É como que uma peregrinação ecológica e eucológica. Porque aqui a eucologia está ligada à oração e ao encontro com Deus e com os outros e cada um consigo próprio e com a beleza da criação», descreveu.

A inauguração da exposição decorreu no Centro de Memórias do Bom Jesus, junto à Basílica, com a presença da Mesa da Confraria, da vereadora da Cultura da Câmara de Braga, Carla Sepúlveda, do provedor da Misericórdia de Braga, Ricardo Reis, do representante da Turismo Porto e Norte em Braga, Marco Sousa, do presidente da Associação Empresarial de Braga, Macedo Barbosa, entre outros convidados.

Autor: Jorge Oliveira, Diário do Minho