Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Estátua de Isac «o cego»

Estátua de Isac «o cego»

Neste ziguezaguear pela escadaria, no lado sul, surge à nossa frente a estátua de Isac. Um cego ancião, rosto inclinado e sereno, de cabeça descoberta e mãos estendidas em ação de apalpar, de quem procura o filho para o abençoar. Em plano inferior, a legenda refere: «ACCEDE HUC, UT TAMGAM TE, FILII MI», traduzida por «aproxima-te, pois, para que te apalpe, meu filho».

Isac chamou o seu filho mais velho Esaú, para ele apanhar alguma caça, e preparar-lhe um bom prato a fim de receber a sua bênção.

Enquanto Esaú estava a caçar, Jacob, seu irmão mais novo, depois de ouvir o conselho da sua mãe Rebeca, enganou o pai cego, propositadamente, fazendo-se passar por Esaú. Isac pediu-lhe para se aproximar e o deixar apalpar, uma vez que Esaú era peludo e Jacob não. Este, entretanto, usou pele de cordeiro sobre os braços e o pescoço enganando o pai, obtendo, desta forma, a bênção de primogenitura. Então Jacob tornou-se herdeiro principal de Isac e Esaú passou para uma posição inferior.

DSC00146

O Bom Jesus do Monte, referência incontornável.